Colonoscopia não afeta mais a rotina do paciente, afirma Roberto Barreto

Com o objetivo de investigar o intestino grosso e a parte final o intestino delgado, para poder diagnosticar patologias como pólipos, colites, câncer colorretal, divertículos, entre outros, a colonoscopia não afeta mais a rotina do paciente na véspera do exame, conforme explica o gastroenterologista e endoscopista Roberto Barreto, do Instituto de Gastro e Proctologia Avançada (IGPA) e responsável técnico pelo Centro de Endoscopia de Cuiabá (CEC).

A colonoscopia é realizada apor meio de um aparelho, que tem um tubo fino e flexível com uma micro câmera no final, que é introduzido no ânus e captura imagens em tempo real. O exame também auxilia no diagnóstico a Doença de Crohn e retocolite ulcerativa.

“Durante o exame também é possível, com o colonoscópio (aparelho introduzido no ânus) retirar pólipos e extrair pedacinhos do intestino para biópsia. Para melhor eficácia do exame, o paciente deve seguir rigorosamente um preparo que antecede o procedimento da colonoscopia”, explica Barreto, é presidente da Sociedade Brasileira de Endoscopia em Mato Grosso (Sobed/MT).

No dia anterior ao exame, no final da tarde, o paciente toma um laxante para fazer uma pré-limpeza do intestino e à noite. Por volta das 19 horas, ele apenas deve comer um tipo de carboidrato, no caso, é indicado comer uma porção de macarrão sem molho de tomate e sem legumes, como jantar.

Após a refeição, o paciente deverá interromper a ingestão de alimentos sólidos, comidas e sucos vermelhos ou roxos e de bebidas alcoólicas, podendo ingerir apenas líquidos como água, sucos e chás de cores claras.

“No dia do exame, o paciente vai tomar um líquido com função laxativa, que irá limpar o cólon por completo. Cerca de três e quatro horas após o início do preparo do exame, o intestino estará totalmente limpo e pronto para a colonoscopia”.

O especialista ainda acrescenta que três horas antes do procedimento o jejum deve ser absoluto, inclusive de água.

“São esses preparos que permitem que o paciente desenvolva todas as suas atividades normalmente na véspera do exame, sendo a restrição apenas após a realização do exame por causa da anestesia”, ressalta Roberto Barreto.

Deixe um comentário