Fortalecimento do assoalho pélvico vai muito além de exercícios de contração e relaxamento

Muitas mulheres acreditam que exercícios repetitivos de contração e relaxamento do assoalho pélvico são adequados para o fortalecimento do assoalho pélvico e traz os benefícios para a saúde sexual ou para a prevenção e tratamento da incontinência urinária.

De acordo com a fisioterapeuta pélvica, Juliana Miranda, que integra a equipe do Instituto de Gastro e Proctologia Avançada (IGPA), o segredo para a saúde do assoalho pélvico inclui mobilidade, relaxamento, coordenação e flexibilidade.

“Um assoalho pélvico que tem a capacidade de coordenar e controlar os momentos de relaxamento e contração é muito mais saudável que aquele que só tem força para contrair”, observa a especialista.

O assoalho pélvico, define Juliana Miranda, é um conjunto de músculos, ligamentos e fáscias que se encontram no fundo da pelve, conhecida popularmente como “bacia”.

“Ele tem as funções de sustentar todos os órgãos que ficam nessa região, como a bexiga, o intestino grosso, a vagina, no caso das mulheres, a próstata, no caso dos homens, controlar a saída de urina e fezes, além de participar do controle e resposta sexual”, observa a fisioterapeuta.

Dra. Juliana Miranda, fisioterapeuta pélvica

Disfunções

Entre as disfunções que essa especialidade da fisioterapia consegue reabilitar está incontinência urinária de esforço e urgência, bexiga hiperativa, bexiga neurogênica, enurese, retenção urinária, prolapsos genitais, constipação intestinal, anismo, disfunções sexuais, dispareunia, vaginismo e anorgasmia.

Drª Juliana Miranda é fisioterapeuta com especialidade em assoalho pélvico e faz parte do corpo Clínico do IGPA. Ela tem formação internacional em Pré e Pós-parto (Espanha), em Avaliação Pélvica (Canadá), também é especialista em Estética Íntima e Rejuvenescimento Perineal, Eletroterapia Aplicada a Disfunções Pélvicas, e é Pós-graduada em Fisoterapia Pélvica Internacional e Fisoterapia Neurofuncional.

Deixe um comentário